ecommerce-3562191_1920

Seu Ecommerce em um Marketplace Agora!!!Vem Descobrir como….

Se você está perdido e não sabe como colocar seu Ecommerce em um Markeplace, esse é o artigo ideal pra você!

Que o marketplace é um conceito que vem crescendo nos últimos tempos você já sabe né? Mas será que ele é a melhor estratégia para o seu negócio?

Você conhece os benefícios da integração com um marketplace?

Maior presença online

O marketplace vai te colocar em mais canais digitais, aumentando sua presença na internet.

Economia com recursos de marketing

Cada marketplace tem suas próprias estratégias de marketing, te fazendo economizar!

Alcance maior

Os marketplaces já tem uma grande cartela de clientes, garantindo a você um alcance maior e te apresentando a outros potenciais clientes.

Zero preocupação com a infraestrutura do site

Infraestrutura e logística ficam totalmente por conta do marketplace, com isso você terá tempo para pensar em outras estratégias.

Facilidade nas vendas

Seu cliente terá um mix de produtos bem na palma da mão, com entrega e pagamento fácil, suas chances de vendas serão bem maiores!

Antes de querer fazer a integração em um marketplace, pense bastante e veja se realmente é a opção mais vantajosa para você.
Depois da decisão, você vai começar a pesquisar sobre as taxas e comissões de cada plataforma. Geralmente não costumam ser valores tão altos.

Após decidir a plataforma você vai entrar no site e preencher um formulário. Os documentos pedidos variam de plataforma para plataforma e após o envio é só esperar a aprovação. Vai demorar alguns dias por isso paciência ein?

Após ser aprovado você vai começar a operação de venda. Primeiro você vai enviar os dados de todos os produtos que você quer vender.
Se você já usar uma plataforma que tenha integração com o marketplace, o envio já vai ser automático.

Depois disso você já vai começar a vender!!!


Agora é com você!
Utilize todos os seus conhecimentos para criar publicações lindas e que chamem a atenção do seu cliente! Capriche nas fotos e composições, e não se esqueça também de uma descrição direta que tire todas as dúvidas do seu cliente.

Quer fazer a integração da sua loja em um marketplace?? Chama a gente no WhatsApp que te ajudamos!!
Just

security-265130_1920

Segurança do Ecommerce! Saiba em que Investir para Proteger o seu Negócio!!


Segurança do Ecommerce!
Um dos maiores questionamentos por parte dos consumidores ao entrar em algum site de vendas é a de “será que é confiável comprar nesse site”.
Por isso investir em um sistema de segurança de qualidade é fundamental para a prosperidade da sua empresa.

DADOS SOBRE A EMPRESA

Talvez o mais óbvio dessa lista mas imprescindível.
Disponibilizar todos os dados da empresa de forma fácil para o seu cliente é necessário e vai aumentar a confiabilidade dele em você.
Dados como CNPJ, endereço, telefones e outros…

BANCO DE DADOS

O banco de dados precisa ser seguro pra proteger os dados os usuários e os outros dados da sua loja virtual e ainda sim você pode perdê-las, por isso é tão importante ter um backup de tudo.

A maior parte das empresas usam o MYSQL, que é um sistema de gerenciamento de banco de dados relacional baseado em SQL.
Ele é o mais usado atualmente, devido ao desempenho rápido, confiabilidade, facilidade e baixo custo,

SISTEMA ANTIFRAUDE

O Ecommerce teve uma grande evolução nos últimos anos, mas ele não está totalmente livre dos ataques cibernéticos. Por isso as empresas tiveram que buscar por inovação nos sistemas de segurança.

As operadoras de cartão de crédito já fazem todo o monitoramento do cliente, e quando algo suspeito é detectado, a transação é bloqueada.
Os sistemas antifraude verificam informações como:
-Geolocalização
-Código de segurança dos cartões de crédito
-Perfil do consumidor
-Validação por email

SELOS E CERTIFICADOS DE SEGURANÇA

Esses selos e certificados de segurança são fundamentais para qualquer empresa online, pois melhoram a reputação e a sua imagem, transmitindo ainda mais confiança para os clientes.

O SSL (Secure Sockets Layer) por exemplo, é uma tecnologia que criptografa as informações, mantendo-as seguras e impedindo a interceptação de dados por criminosos.

REGRAS PARA PAGAMENTO

O cliente vai querer saber como funciona a parte dos pagamentos da sua loja e você precisa explicar para ele, de forma bem objetiva que transmita confiança.
Informações sobre troca e reembolso também são importantes.

Eae, aprendeu como fazer seu site ficar mais seguro???
Deixe seu comentário!
Just

children-593313_1920

Dicas Para Um Ecommerce de Sucesso.

Quer ter um Ecommerce de sucesso? Continue lendo…
O Ecommerce vem crescendo bastante nos últimos anos, mas mesmo com toda essa evolução do mercado, temos que nos manter atentos as melhorias que podem ser feitas.

Neste artigo você vai conferir algumas dicas para melhorar cada vez mais o seu negócio.
Vamos lá??

Faça um planejamento bem feito

A base de qualquer negócio é o planejamento, estruture tudo antes de colocar em prática e se programe para possíveis imprevistos. Os planejamentos evitam surpresas ruins e te ajudam a se situar e organizar seu Ecommerce.

Redes sociais

Sua marca precisa estar nas redes sociais, é lá que você vai conseguir criar e fortalecer o seu relacionamento com os clientes. Twitter, Facebook, LinkedIn… são tantas e tantas opções, escolha a que mais faz sentido pra você e seu negócio e invista.

Mobile

A maior parte das compras online hoje, são feitas por smartphones, portanto seu site deve ser responsivo e pensado também para o mobile, proporcionando assim, uma melhor experiência do usuário.

Variedade de meios de pagamento

Quanto mais formas de pagamento seu Ecommerce oferecer ao cliente…melhor é!!
O cliente quer ter a opção de escolha e pagar da maneira que fique melhor pra ele e além de satisfazer os seus atuais cliente você ainda vai chamar a atenção de novos!

Fotografia

Já parou pra pensar que alguma queda nas suas vendas aconteceu porque suas imagens não são atrativas?
O cliente não pode ver o produto e nem tocá-lo, a única referência que ele tem são as fotos que ele encontra na sua página, portanto tenha as melhores fotos do mundo, para que ele se sinta completamente seguro para adquirir aquele produto.

Invista em composições, em uma boa iluminação, edições que não alterem muito e principalmente, várias e várias fotos, de diferentes ângulos, de diferentes partes do seu produto. Isso faz total diferença.

Código de rastreio

Quem nunca comprou alguma coisa na internet e ficou abrindo o site todos os dias pra ver onde a encomenda estava?
A grande ansiedade para a chegada de novas aquisições é enorme e o medo de não chegar também, e uma forma de amenizar um pouco o coraçãozinho do seu cliente é oferecer pra ele o código de rastreio. Assim ele vai acompanhar direitinho a movimentação do seu produto.

Sempre, eu disse: SEMPRE! Esteja atualizado

As pessoas são muito imediatistas e antenadas, o que pode ser novidade pra você hoje pode ter sido visto por outra pessoa há uns 3 dias e nem ser tão grande coisa assim.
O mundo está em evolução contínua, e trazer tudo de mais novo para o seu negócio é a melhor opção. Gostou das dicas? Deixe seu comentário!!!
E se você quer abrir o seu Ecommerce e não sabe como, vem conversar com a gente!
Just

laptop-1035345_1920

Melhore seu Atendimento em 100% em 2021!

Se tem uma coisa em que as pessoas prestam atenção e passam à diante é o atendimento de uma empresa.
Se o atendimento não funciona, ele com certeza vai comentar com a sua lista de contatos, e você vai perder alguns clientes.

É por isso que você deve ficar sempre atento na relação vendedor-cliente e achar os pontos mais fracos e melhorá-los.

TREINAMENTO

Você precisa de funcionários capacitados e que queiram sempre evoluir, o setor de vendas não é fácil, e fazer um treinamento com toda a sua equipe antes de começar os trabalhos é essencial.

Treinamentos de atenção e rapidez são os principais.
O atendente tem que estar sempre de olho no que as pessoas falam, comentários positivos e negativos e saber chamar o cliente pra bater um papo.

O atraso nos pedidos também pode ser uma coisa péssima pro seu negócio! Então é sempre bom prestar atenção no fluxo de pedidos, se eles estão dentro dos prazos e se certificar de que nenhum vai estar atrasado.

O mesmo se aplica na hora do envio, é a maior dor de cabeça ter que trocar um pedido e escutar a reclamação do cliente quando o produto vai errado.
Por isso o treinamento da equipe é fundamental, tanto nesses pontos de venda quanto na receptividade e simpatia com o cliente.

AUTOMATIZAÇÃO

Existe uma linha bem tênue entre o que funciona na automatização e o que não funciona. Automatização para respostas em redes sociais por exemplo é uma que não é muito legal e nem tão bem vista pelos clientes, quanto mais humanizada a marca for, melhor!

Já a automatização para pedidos por exemplo, funciona bem, afinal é uma preocupação a menos além de ser mais rápido. Com isso você vai poder focar seus esforços em outras coisas, que precisem realmente da sua mão ali.

CANAIS DE COMUNICAÇÃO

Se você só atende os clientes por um único canal, te aconselho a repensar!
Ter mais de um canal de comunicação não funciona só para o marketing, a sua comunicação com o cliente também deve ser multicanal, tanto para atendimento quanto para confiança.

Esteja nas redes, de olho nos comentários e também dos directs, esteja no Email, no WhatsApp, no chat do seu site…Se faça presente!!
É claro que se você não tiver como contratar alguém só para isso, é legal apelar para automatização, mas atenção, de algumas coisas!

Se for usar mensagens e respostas automatizadas sempre tente manter o mais natural possível.

DATAS PROMOCIONAIS

Está claro que as vendas em períodos específicos do ano aumentam bastante, como Natal, Black Friday ou saldões.

E você e sua equipe devem estar preparadíssimos para essas datas. O número de clientes vai subir e vai exigir muito mais agilidade por parte dos vendedores.

O atendimento online é o que mais sofre, suas redes sociais podem congestionar e muitos clientes podem ficar sem atendimento. Portanto divida as funções, e tenha certeza que sua plataforma aguente tantos acessos simultâneos.

Eae, pronto pra subir o patamar de qualidade do seu atendimento?
Se chegou até aqui comenta lá no Insta… Vim do blog!

Just

question-2736480_1920

Maiores Dificuldades do Ecommerce Brasileiro!

Você sabe quais são as maiores dificuldades do Ecommerce?
É fato que o Ecommerce está crescendo em ritmo acelerado e oferece várias facilidades para o vendedor e consumidor. Mas, como em tudo na vida o comércio online também tem seus pontos fracos.

FRETE

O envio de mercadorias para locais próximo da origem e para grandes cidades evoluiu muito nos últimos anos e pode ser classificado como satisfatório.

Mas grande parte das cidades mais afastadas, principalmente do norte e nordeste ainda sofrem com atrasos, demora e principalmente: Preços muito altos.

A logística de envio para regiões como essa ainda é muito falha, e quando o prazo de entrega é rápido o preço costuma ser bastante salgado, fazendo com que muitos consumidores fiquem insatisfeitos e até desistam da compra.

Esse talvez seja o principal “calcanhar de aquiles” do Ecommerce! Além de estar longe do nosso alcance de mudança.
Várias companhias estão buscando melhorias quanto a esse problema, e o que nos resta é esperar as melhorias e pesquisar qual é a melhor companhia de entrega.

INSEGURANÇAS

Comprar online pode despertar uma sensação de desconforto e insegurança no consumidor… Produto errado, produto fake e diferente do anúncio, a incerteza de troca em caso de produto errado, golpe, são diferentes fatores que podem fazer com que o cliente desista da compra.

Se você tem consciência que seu produto é bom, basta investir na construção de marca e passar o maior nível de confiança possível para os seus clientes. Quando o cliente tem a certeza de que a loja é confiável e seu produto de qualidade, esse fator da insegurança dá uma trégua.

INFORMAÇÕES PESSOAIS

Outra coisa fundamental no funcionamento do Ecommerce mas que deixa muitas pessoas receosas é a coleta de informações.
Senhas de cartão de crédito, números do RG e CPF e outras informações pessoais que são pedidas na hora de finalizar a compra assustam muitos clientes.

É super compreensível esse medo, ainda mais nos dias de hoje! Com o número de crimes virtuais só aumentando.
Por mais que esse problema pareça complicado e burocrático demais para você, investir em um sistema de segurança melhor pode amenizar esse medo, e também ser o mais confiante que você conseguir quando for pedir as informações, deixe claro para o cliente que as informações são necessárias e que elas não vão sair dali.

CONCORRÊNCIA

Outra dificuldade do Ecommerce é a concorrência! E ela tende a desmotivar muito os empreendedores.
A internet é um mar de possibilidades e produtos, se decidir da compra pode ser uma tarefa difícil, ainda mais com tantas opções disponíveis.

A concorrência na internet é mais acirrada do que nas lojas físicas, porque conseguir confiança e autoridade na internet vem sendo uma tarefa cada vez mais difícil. Essas são as principais desvantagens de se ter um Ecommerce, mas não é nada que você não consiga superar!!!!

Gostou do artigo? Conta pra gente!
Just

write-593333_1920

Validação de Produtos, Porque é Tão Importante?

Se você quer saber a importância da validação de produtos, vem comigo que eu vou te contar a regra das 3 pizzas!

Se você já é um seguidor Just, você já sabe o que é a regra das 3 pizzas! Mas se você caiu de paraquedas por aqui, calma que a gente te explica!

A regra das 3 pizzas é uma regra que a gente criou aqui na Just para instruir os empreendedores.
Vem conferir!!!

Imagine a seguinte situação

Você é dono de uma pizzaria e no seu cardápio tem 3 tipos de pizza. 2 dessas pizzas saem todos os dias, e a outra sai às vezes, mas você ainda continua comprando todos os produtos e produzindo essas pizzas.

Você acredita que manter 3 pizzas no cardápio seja mais vantajoso para a pizzaria, porque com 3 pizzas você chama bem mais atenção do que 2 pizzas.

Analogia x Realidade

Essa analogia reflete a vida de diversos empreendedores por aí, que apostam em montar um catálogo de produtos extenso, acreditando ser a melhor forma de atrair os clientes.

Se você tem 20 tipos de produto em estoque, fez a validação e desses 20, 8 tem o desenvolvimento bom e saem com frequência, pra que manter os outro 12 em estoque?
É um gasto a mais que você não precisa ter entende…

E como você sabe em quais produtos investir?
Aí entra em outro processo que poucos fazem e que quando fazem não é da forma mais correta…Validação!

A validação de mercado é o processo que permite aos empreendedores saberem quais de seus produtos estão dando certo no mercado, em outras palavras, o que vende e o que não vende!

É por meio desse processo que você consegue executar a regra das 3 pizzas, afinal como excluir uma pizza sem saber se ela vende?
Esse processo é feito nos primeiros meses de funcionamento e é com base nele que você vai conseguir traçar estratégias futuras, você pode levar alguns meses para conseguir diferenciar quais de seus produtos foram bem aceitos pelos consumidores e é por isso que muitooos deixam de fazer! É bem demorado e exige muita atenção e dedicação.

Antes de tudo, saiba que quem vai comprar o produto é o consumidor, não você! Você pode amar o produto e achar ele perfeito, mas se não vende, não tem um porque em manter ele ali.

Invista no que dá certo!

Produtos parados podem te causar prejuízos, aluguéis de espaço e o próprio desgaste e estrago do produto, o que te dificulta e muito se você quiser repassar esses produtos depois.

Por isso aconselhamos a começar com um número menor de produtos, com poucas variações e poucas peças em entoque, para diminuir todo tipo de gasto, afinal nesse período você não vai conseguir ter um faturamento que te mantenha e mantenha sua loja+.

O importante! Mas começar de pouco, ir aprendendo e aperfeiçoando.
Ninguém nasce sabendo e é por isso que estamos aqui, para te ensinar e te instruir!

Ficou com alguma dúvida? Chama a gente no chat, no WhatsApp, estamos à disposição para tirar todas as dúvidas do seu sonho e futuro investimento!
Just

Ah, aproveita e segue a gente lá no Instagram.
Insta

ecommerce-3530785_1920

Ecommerce, O Que é e Porque Investir em um em 2021.

Porque investir em um Ecommerce em 2021?
Se você caiu aqui de paraquedas e não sabe o que é um Ecommerce ou confunde tudo nesse meio esse artigo é especialmente para você!!

No geralzão Ecommerce é comércio eletrônico, vendas online…
É um conjunto de vários meios de venda e comunicação que formam o Ecommerce, como a loja virtual e as redes sociais.

E é aí que entra uma dúvida muito frequente nesse meio, a diferença entre loja virtual e ecommerce. Muitos acham que é a mesma coisa mas como você deve ter percebido a loja virtual é uma parte do Ecommerce, importantíssima mas que não o resume por completo.

O Ecommerce teve um aumento significativo nos últimos anos, principalmente em 2020, levando muitas e muitas pessoas a começarem o próprio negócio.
E se você quer dar um passo a mais no seu negócio e decolar ele de vez, continue lendo…

Estamos vivendo a época de “quick change” como gostamos de chamar.
É uma época de mudanças rápidas, em que as pessoas estão se descobrindo na tecnologia.

O que já vinha acontecendo no último ano ficou ainda mais claro agora. Por causa da pandemia no Covid-19 as pessoas permaneceram isoladas e sem poder realizar tarefas cotidianas antes feitas tranquilamente. Os hábitos das pessoas mudaram bastante, e o hábito de consumo é um deles!

Sem poder sair de casa os consumidores começaram a comprar muito mais pela internet e quem antes se mantinha resistente teve que aprender e se adequar a isso. As vendas online tiveram um crescimento de 100% no Brasil, movimentando bilhões de reais.

É um cenário com grandes percentuais de mudanças e crescimento nos próximos anos.

E de uma coisa você pode ter certeza, a empresa que não está na internet vai QUEBRAR! Ou já quebrou!
Agora que eu já te dei um choquinho de realidade, vamo conferir 3 vantagens do Ecommerce e ver se realmente é tudo isso que falam.

1-Investimento Inicial Baixo

Antes de falar sobre isso, saiba que o custo inicial é baixo em relação a uma loja física, que se você estiver entre os dois, no Ecommerce você vai conseguir investir menos! Mas continua sendo um investimento.
E porque o investimento fica mais baixo?

Já parou pra pensar em todos os custos de uma loja física? Aluguel, contas de água, energia, internet, funcionários, ambientes…. é muita coisa! É muito gasto inicial!

No Ecommerce o gasto mais caro que você vai ter vai ser com a plataforma do site em si, que pode variar de 1500 até 20 mil reais, dependendo do que você queira fazer. E além disso você tem a opção de começar com pouco estoque:

Você pode sim começar com um estoque que preencha o estádio Maracanã mas não é aconselhável, já que você precisa fazer a validação de mercado (se quiser saber mais tem um artigo sobre no blog).
E já que é pouco estoque o seu investimento inicial também vai cair.

2- Flexibilidade

Em um Ecommerce você não precisa trabalhar das 8 às 18 com almoço de 2 horas. Você mesmo pode fazer os seus horários! Se você é mais produtivo de manhã dê mais valor para trabalhar de manhã! Faça seus próprios horários, e trabalhe menos!

3- Funcionamento

Enquanto as lojas físicas funcionam algumas horas durante o dia, a sua loja ficará disponível 24 horas por dia e 7 dias por semana. Você pode receber pedidos a qualquer momento, o que aumenta as suas chances de vender.

Agora que você sabe porque investir em um ecommerce, que tal começar um?
Clique no link e venha conversar com a gente!!!! Just
Aproveita e segue a gente no Insta, sempre tem muita dica por lá!

como-montar-uma-loja-virtual

Passo a Passo para Começar o Seu Ecommerce!

Plataforma

A plataforma é uma das primeiras e mais importantes decisões a serem tomadas por uma pessoa que deseja montar sua loja virtual.

A escolha da plataforma é importante pois ela é a base da sua loja: tudo que você construir estará apoiado nela e, por isso, é essencial escolher uma de qualidade e que seja flexível – podendo ser alterada para suas necessidades e preferências.

As lojas virtuais costumam trocar de plataforma a cada três anos; por isso, tenha em mente que você deve escolher uma que supra suas necessidades agora, mas também te atenda no longo prazo.

(Um dos erros mais frequentes é utilizar uma plataforma muito pequena/limitada e ser obrigado a utiliza-la por alguns anos, impedindo que seu negócio cresça na máxima velocidade.)

Existe três tipos de plataformas no mercado: gratuitas, de código fonte aberto e pagas. As gratuitas são muito limitadas e não permitem que você customize sua página. As de código fonte aberto são gratuitas, mas demandam que você tenha conhecimentos específicos da plataforma ou contrate especialistas; além do distribuidor não oferecer suporte.

As pagas costumam ter suporte de qualidade e te oferecem a possibilidade de customizar a plataforma, mas cobram uma porcentagem da sua receita. Recomendo começar a busca pelas plataformas de e-commerce que são mantenedoras do Ecommerce Brasil, além da lista atualizada de plataformas mantida pelo projeto.

Pagamentos

Receber pagamentos é, obviamente, fundamental para manter sua loja virtual operando de forma saudável. Por isso, recomendo que você dê bastante atenção à essa escolha. Existem três maneiras de você receber pagamentos online:

Intermediadores de pagamentos

Os intermediadores são a solução mais recomendada para quem está começando uma loja virtual. Os intermediadores são mais simples de utilizar que as outras opções (tanto do ponto de vista técnico quanto de negócios) e ajudam o lojista em duas frentes:

Assumem o risco de fraude e fazem adiantamento de recebíveis. Os intermediadores costumam cobrar uma taxa fixa por transação mais um variável sobre o valor da venda.

Gateways de pagamento 

Os gateways oferecem soluções mais robustas de pagamentos e garantem conexões mais estáveis com as redes de adquirência (como Cielo e Redecard). Diferentemente dos intermediadores, cobram apenas uma taxa fixa por transação – o que torna a solução mais barata.

Entretanto, o lojista precisará contratar outros serviços, como anti-fraude; e lidará diretamente com a adquirente na negociação por adiantamento de recebíveis e taxas.

Integração direta com a adquirente 

Essa é a opção para lojistas mais experientes com equipes dedicadas de desenvolvimento e que entendam de segurança. Assim como com o gateway de pagamento, você tem contato direto com o adquirente e pode negociar taxas livremente. Além disso, você tem controle de toda a experiência do usuário – o que pode ser bom ou ruim.

Se você está começando agora e pretende crescer sua loja virtual com tranquilidade, recomendo que comece por um intermediador de pagamento. Se pretende investir um volume significativo em marketing, pode fazer mais sentido pular para um gateway de pagamentos.

Outros autores do E-Commerce Brasil já postaram diversas dicas de como escolher uma ferramenta de pagamentos e quais funcionalidades analisar antes de tomar a decisão.

Para ajudar ainda mais sua escolha, o E-Commerce Brasil mantém uma lista de empresas que fornecem serviços de pagamentos.

Anti-fraude

Receber pagamentos na Internet exige algumas preocupações adicionais (em comparação com o mundo físico). Uma dessas preocupações é a fraude: o ‘cliente’ compra com um cartão de crédito roubado, você envia o produto e dias depois o pagamento via cartão é desfeito. Resultado: você fica sem o produto e sem o dinheiro.

Diferentemente do mundo físico, em que a rede de adquirência se responsabiliza pelo pagamento das fraudes; nas vendas pela Internet (também chamadas de vendas não-presenciais), quem se responsabiliza pelo pagamento da fraude é o lojista.

Por isso, sempre que você for pensar em como receber pagamentos pela Internet precisará pensar, também, em qual empresa/método de detecção de anti-fraude irá usar.

Como falamos no item anterior, se você utilizar um intermediador de pagamentos, não precisa se preocupar com isso – o intermediador toma conta de tudo para você.

Entretanto, ao utilizar um gateway ou integração direta, você vai precisar contratar um serviço de anti-fraude.

Alguns fornecedores de anti-fraude podem ser encontrados na página de Fornecedores de segurança do E-Commerce Brasil.

Segurança

Ao montar sua loja virtual, você deve ser preocupar com segurança por dois motivos: 1) seus potenciais clientes se preocupam com isso; 2) você deve proteger os dados de compra dos seus clientes.

Os potenciais clientes da sua loja virtual se preocupam a segurança das informações de compra deles (como endereço completo, número de cartão de crédito, etc). Por causa disso, você deve demonstrar que se preocupa com a segurança do mesmo, pois isso deixará o usuário mais confortável para comprar.

Além disso, caso você aceite transações diretamente na sua página, é obrigado a utilizar ferramentas de proteção de dados na sua loja.

Existem dois tipos de segurança fundamentais em todo e-commerce:

SSL (Secure Socket Layer) 

Se você possui ferramentas de cadastro ou compra na sua loja virtual, é obrigatório o uso de SSL. O SSL funciona como uma proteção para todos os dados que seus usuários inserem em formulários, assim, você impede que um invasor roube informações de cadastro de seus clientes. (Caso você aceite transações na Internet, as redes de adquirência – a Cielo, por exemplo – exigirão que você utilize um SSL.)

Scan de Aplicação e IP

O Scan de Aplicação e IP busca vulnerabilidades no seu site que permitiriam que uma pessoa mal intencionada consiga acessar seu banco de dados e roubar informações. Dessa forma, o Scan encontra essas falhas e as aponta para sua equipe de desenvolvimento corrigir.

Como de costume, o E-Commerce Brasil mantém uma lista de fornecedores de segurança para e-commerce.

Vale lembrar que tão importante quanto proteger as informações do seu cliente é demonstrar para eles sua preocupação. Por causa disso, selos reconhecidos que indiquem a alta segurança de seu site tendem a ter um impacto positivo na sua loja virtual: muitas vezes a presença desses selos aumenta as taxas de conversão e vendas.

Marketing

Não basta escolher a plataforma, contratar um meio de pagamento e antifraude e ter um site seguro se você não tem visitantes! Por isso, você precisa dedicar uma parte do seu tempo e dinheiro para captação de novos clientes para sua loja virtual.

Listamos as principais fontes de tráfego que você pode utilizar para potencializar seu e-commerce:

Conteúdo 

Criar bom conteúdo é uma das melhores maneiras de atrair visitantes com potencial de comprar para sua loja virtual. É um método barato e que traz bastante resultado no longo prazo. Segundo pesquisa do eBricks, a criação de conteúdo é muito relevante para criar uma boa relação com seus consumidores.

Redes sociais 

As redes socias são um ótimo (e barato canal) para começar a construir a marca da sua loja virtual. Crie uma conta no Facebook e Twitter e comece a publicar conteúdo relevante para seus clientes. Pode postar seu conteúdo próprio ou de outros sites.

Google Adwords 

O Adwords é uma ferramenta de anúncios do Google. Funciona muito bem para empresas que tem verba de marketing e podem investir nesse canal, pois geram um volume de visitantes grande e no curto prazo – essencial para gerar as primeiras vendas.

Aumento de conversão 

Depois de trazer tráfego para seu site, é hora de ser preocupar em tornar esses visitantes em clientes. Ou seja, o objetivo é aumentar a conversão de visitantes para clientes; essa proporção é chamada de taxa de conversão. Existem diversas ferramentas que te ajudam a aumentar sua taxa de conversão.

Email Marketing 

O email marketing é o melhor canal de vendas de toda loja virtual. Por isso, você deve se preocupar em manter uma lista de todos seus clientes para poder vender novamente para eles! Existem ferramentas que podem te auxiliar na gestão da lista de emails.

O E-Commerce Brasil mantém uma lista dos fornecedores de marketing (tanto as agências quanto os fornecedores de marketing) atualizada! Os fornecedores são separados em duas categorias: Marketing de Performance e Email Marketing.

Suporte

Depois de trazer as primeiras visitas e vendas, você vai precisar se preocupar com o suporte desses clientes. Tanto o pré-venda quanto o pós-venda. Depois da “Lei do E-commerce” (explicamos em detalhes mais abaixo), todas as empresas que operam nesse mercado precisam oferecer suporte 24/7 para seus clientes.

Se você está começando agora, é provável que você mesmo vá fazer o suporte, diretamente por email e seu telefone.

Em um segundo momento, ferramentas de gestão de processos de suporte (como o Zendesk) serão úteis para ajudar você a se organizar. Num terceiro momento, em que você já terá uma equipe, ferramentas mais sofisticadas serão bastante importantes para trazer eficiência.

Quando você chegar nesse nível, os fornecedores indicados pelo E-Commerce Brasil serão de bastante utilidade.

Backoffice e ERP

Assim que sua operação começar a ficar mais complexa, você precisará de um sistema que facilite sua operação e automatize alguns processos da sua loja virtual.

Segundo Samuel Gonsales, toda loja virtual – mesmo as mais básicas – possui os seguintes processos:

1- Receber o pedido de venda que foi gerado na plataforma

2- Verificar os pagamentos (boletos, cartões, depósitos bancários, etc)

3- Separar as do pedido e conferir a separação (picking)

4- Embalar as mercadorias (packing)

5- Emitir as notas fiscais eletrônicas e etiquetas

6- Expendir e/ou despachar as mercadorias

7- Acompanhamento da entrega do pedido (mantendo o cliente informado)

Uma ferramenta de ERP/Backoffice se conecta a sua plataforma de e-commerce e automatiza o controle desse passo-a-passo que mencionamos. Assim que sua operação ficar maior (acima de 10 pedidos por dia), uma ferramenta desse tipo será fundamental para você ganhar tempo.

Como o ERP se conecta a sua plataforma, é importante escolher previamente uma plataforma que permita esse tipo de integração. Caso contrário, você terá problemas de gestão no futuro.

Para conhecer as melhores ferramentas de backoffice e ERP do mercado, leia a lista curada pelo E-Commerce Brasil.

Logística e Frete

A logística da sua loja virtual é muito relevante para o sucesso da mesma, pois uma experiência ruim marca fortemente o cliente e ele não voltará a comprar. Por causa disso, é ideal dedicar tempo de planejamento para escolher a forma de entrega da sua loja.

Existem, de maneira resumida, duas maneiras de realizar a entrega:

Correios 

Os Correios são o meio mais simples de começar a realizar suas entregas. Há, entretanto, um limite de 30kg por envio e de dimensões; e o risco de ser prejudicado por greves e outras paralisações.

Transportadoras 

São mais estáveis que os Correios, pois o risco de greves é muito menor; além disso, não há problemas com limitação de peso e tamanho. Entretanto, essa opção não vale a pena para quem possui uma operação pequena.

Marcio Eugênio, da D Loja Virtual, escreveu um artigo excelente com dicas para escolher a forma de entrega. Recomendo a leitura!

Quando sua operação começar a crescer, faz sentido buscar um operador logístico (em inglês, third-party logistics provider, ou 3PL). O operador logístico toma conta de toda a logística da sua loja virtual (desde gestão de estoques até picking e packing).

Par conhecer as transportadores e os operadores logísticos, basta dar uma lida na lista do E-Commerce Brasil.

Legislação

Depois da promulgação da Nova Lei do E-commerce, nenhum lojista pode descuidar das regras definidas para toda loja virtual.

Recomendo que você leia com bastante atenção as regras para evitar problemas jurídicas no futuro. Para facilitar, enumeramos os principais pontos:

Informar dados da empresa – O lojista é obrigado a informar no rodapé das páginas as seguintes informações da loja vista: CNPJ/CPF, endereço, nome da empresa (ou do vendedor).

Discriminar despesas adicionais, como frete e seguro – É obrigatório que o lojista discrimine todas as despesas embutidas na compra: como frete e seguro.

Atendimento ao consumidor – todo lojista deve oferecer pelo menos um canal de atendimento para os clientes.

Direito de arrependimento em 7 dias – o consumidor pode trocar o produto até 7 dias depois de fazer a compra; sem qualquer restrição por parte do lojista.

Troca de produtos com defeito – a mesma regra vale para clientes que compraram um produto com defeito. Se o produto for um bem não durável, o prazo para troca é de 30 dias. Se for um bem durável, é de 90 dias.

Achou difícil? A Just cuida disso pra você!
Entre em contato e faça um orçamento!
Just